Apresentação

Objetivos

                O  Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil – PPGEC da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC tem o objetivo de formar recursos humanos qualificados para integrarem o corpo técnico de empresas, órgãos públicos e, principalmente, para atuação na academia, e de gerar novos conhecimentos através da pesquisa e do aprofundamento dos estudos técnicos e científicos relacionados aos Campos da Engenharia Civil.

Encontra-se entre os cursos mais bem conceituados do País, tendo recebido CONCEITO 6 (em uma escala de 3 a 7) na última avaliação trienal de 2013 da CAPES.

Por conta do CONCEITO 6, em agosto de 2015, o PPGEC passou a integrar o PROGRAMA DE EXCELÊNCIA ACADÊMICA – PROEX, da CAPES.

Histórico do Programa

O Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil da UFSC (PPGEC) foi criado em 1991 em nível de Mestrado (na época, denominado de Curso de Pós-graduação), oferecido pelo Departamento de Engenharia Civil da UFSC e organizado inicialmente em duas áreas de concentração: “Cadastro Técnico Multifinalitário” e “Construção Civil”.

Posteriormente, foram criadas duas novas áreas de concentração: Estruturas em 1995, e Infraestrutura e Gerência Viária em 1997, perfazendo então quatro áreas de concentração. Isto resultou em um crescimento do curso, tanto em número de professores quanto de alunos, além da criação de novas linhas e projetos de pesquisa, gerando um aumento de publicações científicas e defesas de dissertações de mestrado.

Em 1999 foi criado o doutorado na área de Construção Civil, em 2000, na área de Cadastro Técnico Multifinalitário e Gestão Territorial, em 2003, na área de Estruturas e em 2004, na área de Infraestrutura e Gerência Viária.

As avaliações do Programa feitas pela CAPES em  2004, 2007 e 2010, nas quais o PPGEC manteve o conceito 5.

A partir de 2015 o PPGEC passou a contar com a seguinte organização pedagógica quanto às suas Áreas de Concentração e Linhas de Pesquisa:

 

  • Construção Civil:

     – Conforto Ambiental e Energia;

     – Materiais e Processos Construtivos.

 

  • Estruturas:

     – Análise Numérica de Estruturas;

     – Análise experimental e Comportamento Mecânico de Elementos e Sistemas Estruturais.

 

  • Infraestrutura e Geotecnia:

     – Geotecnia;

     – Pavimentação.

 

Em 2017, o corpo docente do Programa é constituído por 26 professores Permanentes distribuídos da seguinte forma entre as três Áreas de Concentração:

 

  • Área de Construção Civil: Fazem parte os seguintes docentes Permanentes: Antônio Edésio Jungles, Deivis Luís Marinoski, Enedir Ghisi (PQ1C), Fernanda Fernandes Marchiori, Fernando Oscar Ruttkay Pereira (PQ1D), Fernando Pelisser (PQ2), Janaíde Cavalcante Rocha (PQ1C), Luís Roberto Prudêncio Júnior, Malik Cheriaf (professor visitante) (PQ1D), Philippe JeanPaul Gleize (PQ1B), Ricardo Rüther (PQ1C), Roberto Lamberts (PQ1A), Saulo Güths e Wellington Longuini Repette (PQ1D), perfazendo um total de 14 docentes.

 

  • Área de Estruturas: Fazem parte os seguintes docentes permanentes: Daniel Domingues Loriggio, Marcos Souza Lenzi, Leandro Fleck Fadel Miguel (PQ2), Rafael Holdorf Lopez (PQ2), Poliana Dias de Moraes, Roberto Caldas de Andrade Pinto, Otávio Augusto Alves da Silveira e Wellison José de Santana Gomes, perfazendo um total de 8 docentes.

 

  • Área de Infraestrutura e Geotecnia: Fazem parte os seguintes docentes Permanentes: Glicério Trichês (PQ1D), Gracieli Dienstmann, João Victor Staub de Melo, Liseane Padilha Thives, perfazendo um total de 4 docentes.

 

Como pode ser observado, dos 26 docentes Permanentes do Programa, 12 são pesquisadores PQ do CNPq, representado um total de 46,2%.